Uma animação da Disney exibiu um beijo gay e isso foi muito, mas muito importante

Uma animação da Disney exibiu um beijo gay e isso foi muito, mas muito importante

A representação LGBT na televisão e no cinema aumentou nos últimos tempos. Mas se existe um tipo de produção que ainda resiste à inclusão de personagens lésbicas, gays, bissexuais ou trans, é aquela voltada ao público infantil. Raramente vemos alguma obra feita para crianças com histórias LGBTs, apesar de que animações como “As Meninas SuperPoderosas” e “Steven Universe” já deram alguns passos importantes nessa direção.

Quem mais se juntou a eles foi o desenho “Star Wars vs. as Forças do Mal”, do canal da Disney XD. No episódio exibido no dia 23 de março, a personagem Star Butterfly e seus amigos Marco e Jackie Lynn Thomas estão em um show da banda Love Sentence. Os três ficam super empolgados quando o grupo canta a música “Just Friends” (“Apenas Amigos”, em português) e começam a dançar.

E como acontece em qualquer show, as pessoas se beijam. E foi nesse momento que a animação inseriu um beijo entre dois rapazes e, possivelmente, entre duas garotas. Veja abaixo:

Repare que a cena do beijo é sutil, não é como se a Disney ou os criadores de “Star Wars vs. as Forças do Mal” quisessem  fazer alarde em torno disso. Pelo contrário, ao não fazer qualquer propaganda sobre a situação, a produção ajuda a normalizar o afeto entre pessoas do mesmo gênero.

É importante que as crianças tenham contato com essas imagens, pois elas ensinam que o amor é universal e não vê qualquer diferença, muito menos de gênero. E em tempos em que a violência contra LGBTs continua assustadora, é importante que as crianças aprendam a entender e a respeitar qualquer tipo de diferença. E isso é fácil de ser identificado, já que a cena em questão traz pessoas de diferentes cores, tamanhos e idades trocando beijos.

Foi uma mensagem positiva e feita de maneira inteligente e graciosa, e que quase não é possível percebê-la. Mas ainda bem que percebemos. E ainda bem que todos a viram, especialmente os pequenos. Se queremos mesmo construir uma sociedade igualitária e harmoniosa, é ótimo que possamos ensinar às crianças lições como o acolhimento, amor e respeito.

E esse tipo de mensagem é uma que a gente encoraja, seja em animações, filmes, seriados ou novelas. Afinal, estamos em 2017, e ver homossexuais na televisão ou no cinema deveria ser tão comum quanto encontrá-los na rua.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *