Um filme do duo Anavitória vai ser lançado e ele promete ser tão fofo quanto as duas

19. junho 2018 Cinema 0
Um filme do duo Anavitória vai ser lançado e ele promete ser tão fofo quanto as duas

É difícil não se apaixonar pelo duo Anavitória, composto por Ana Caetano e Vitória Falcão. As duas meninas de Araguaína, no interior de Tocantins, fazem um enorme sucesso por onde passam com suas músicas românticas, que misturam pop, o sertanejo e a MPB. E o sucesso é tão grande, que depois de uma vitória no Grammy Latino, a dupla sairá dos palcos direto para as telas de cinema, em um filme inspirado na vida das duas.

Em “Ana e Vitória”, elas não se (re)encontram em Araguaína, mas na cidade do Rio de Janeiro, em uma festa. Ali, elas decidem cantar juntas, “só de brincadeira mesmo”, sem imaginar que se transformariam em estrelas da música brasileira. A coisa entre elas dá certo e, em seguida, as garotas têm um empresário, fazem shows e ganham uma fila de fãs. É tudo e mais do que duas meninas do interior do Tocantins poderiam esperar. Mas será que é isso mesmo o que elas queriam?

“Ana está em busca do amor de sua vida e Vitória em busca de um amor livre e sem amarras. Será que conseguirão viver um grande amor?”, diz a sinopse do longa-metragem. Se a produção for parecida com as letras de “Dengo”, “Trevo” ou “Singular”, tenho certeza que elas viverão o romance que tanto procuram.

São pouco mais de dois minutos de trailer, mas o suficiente para nos apaixonarmos pela história que será contada. Vitória parece ser mesmo uma menina inquieta e questionadora que a prévia apresenta. E uma Ana lésbica (ou bissexual)? Quero ver isso para ontem!

O filme se inspira em acontecimentos da trajetória de Ana e Vitória, com algumas pitadas de ficção. A direção e roteiro são de Matheus Souza, o mesmo de “Apenas o Fim”, “Tamo Junto” e “Eu Não Faço a Menor Ideia do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida”. Mas por se tratar de uma obra sobre as duas cantoras, elas tinham que colocar o seu “jeitinho” no projeto.

“Mexemos na maneira de falar das nossas personagens: incluímos coisinhas que se aproximavam mais do jeito que a gente fala naturalmente e tiramos outras coisas que a gente não falaria de jeito nenhum”, contou Vitória ao G1. Matheus Souza acrescentou dizendo que o filme dialoga com “o amor e seu lugar nos tempos atuais, que envolvem sentimentos atemporais e universais”. 

Além das duas artistas nos papéis principais, o filme tem no elenco Bruce Gomlevsky, Erika Mader, Thati Lopes, Clarissa Müller e Caíque Nogueira. “Ana e Vitória” chega aos cinemas apresentando as músicas já conhecidas pelo público e algumas inéditas.

Para quem, assim como eu, já está ansioso, a produção estreia no dia 2 de agosto.