Amber Rose vira o jogo em vídeo sobre slut shaming

Amber Rose vira o jogo em vídeo sobre slut shaming

Se há algo que Amber Rose não suporta é slut shaming, prática de subjugar a mulher por sua sexualidade. No VMA 2015, ela desfilou pelo tapete vermelho da premiação num modelito coberto por xingamentos misóginos que já recebeu, como “vagabunda”. “Eles nos chamam de vadias e vagabundas o tempo todo, então quisemos abraçar isso. Tenho ‘vagabunda’ escrito sobre minha vagina. Eu queria ser vadia, minha vida social seria mais interessante”,ironizou a modelo, que foi acompanhada pela também modelo Blac Chyna.

E num recente vídeo do canal Funny Or Die, Rose volta a brincar com o tema, dessa vez mostrando como as mulheres seriam tratadas sem o policiamento de sua sexualidade. Chamado de “Walk of NO Shame” (“Caminhada Sem Vergonha”, em tradução minha), ela sai descalça da casa de um rapaz, sapatos em mãos, com cara de quem teve uma boa noite de sexo.

Enquanto caminha, estranhos dizem coisas como “Você é uma inspiração para a minha filha”, “parece que você está vivendo bem” e “eu respeito você ter se curtido ontem à noite. Precisamos admitir: sexo é divertido”. Até o prefeito a para na rua para lhe entregar a chave da cidade. “Pela sua confiança, as escolhas que fez e a habilidade de celebrar seu corpo”. “Eu sempre celebro meu corpo. Às vezes duas vezes por dia”.

Por fim, Matt McGorry (“Orange Is The New Black” e “How To Get Away With Murder“) com quem ela transou na última noite, corre até ela para dizer que a moça esqueceu de deixar o número de seu telefone. “Não, não esqueci”, responde Amber virando as costas.

Embora divertido, essa não é a realidade das mulheres. O slut shaming é uma forma de controle social de seus corpos e sexualidade, que leva muitas delas à depressão e até ao suicídio.

Mas no que depender de Amber Rose, a modelo, que já foi stripper, as mulheres não precisam ter vergonha de uma vida sexual ativa. No dia 3 de outubro acontece a “Marcha das Vadias” (“Slut Walk”, no original), uma marcha pelo fim da discriminação contra as mulheres.

Enquanto isso, confira o vídeo de Amber Rose para o Funny Or Die abaixo: