Algumas diferenças entre os filmes e os livros que amamos

14. fevereiro 2017 Cinema 0
Algumas diferenças entre os filmes e os livros que amamos

*Conteúdo Patrocinado

Hollywood vive uma época de muitas adaptações cinematográficas de livros que fizeram sucesso com o público. Exemplos não faltam: “O Quarto de Jack”, “O Regresso”, “A Teoria de Tudo”, “O Jogo da Imitação”, “Estrelas Além do Tempo”, “Lion – Uma Jornada Para Casa”, “Livre”, “Garota Exemplar”, “A Garota no Trem”, “50 Tons Mais Escuros” e muitos outros.

Não que isso tenha começado nos últimos anos, claro. Mas muitos dos filmes indicados e/ou premiados em eventos como o Oscar, Globo de Ouro e Bafta Awards, são adaptações de obras literárias. Quase todas as produções citadas no primeiro parágrafo, não só levaram milhões de pessoas para as salas do cinema, como também foram elogiadas pela crítica e receberam reconhecimento pela qualidade técnica.

Isso significa que, embora muita gente ainda prefira os livros do que os filmes, há uma preocupação muito grande para fazer com que os longa-metragens produzidos façam jus às histórias contadas nas páginas de papel.

E fazer a adaptação de um livro para o cinema não é uma das tarefas mais fáceis, pois são formas de arte diferentes, e é preciso ter em mente as limitações entre uma e outra. Às vezes, é necessário cortar cenas ou personagens, ou até mesmo transferir certas narrativas para outro personagem, de forma que a trama possa fluir melhor.

Abaixo, você confere um infográfico elaborado pelo pessoal da Net Virtua, que traz algumas diferenças entre alguns dos filmes e os livros muito conhecidos e que a gente ama: “Jogos Vorazes”, “O Hobbit”, “A Culpa é das Estrelas”, “Harry Potter”, “Crepúsculo” e “Divergente”.

Depois da leitura, conta qual filme adaptado de um livro você mais gosta e o motivo! Estamos curiosos!