A filha de Viola Davis pode se fantasiar de princesa e super-heroína sob uma condição: estar com seu cabelo natural

20. novembro 2017 Famosos 0
A filha de Viola Davis pode se fantasiar de princesa e super-heroína sob uma condição: estar com seu cabelo natural

Viola Davis é mais do que uma excelente atriz e ganhadora do Oscar, Emmy e Globo de Ouro. Talvez muitos não saibam, mas ela é, também, uma ótima mãe. A artista possui uma filha com o ator Julius Tennon, chamada Genesis, que tem apenas 6 anos.

Como toda e qualquer criança, a menina também gosta de se fantasiar de princesa e super-heroína. E como qualquer mãe, Viola deixa a garota explorar sua imaginação, mas com uma condição: Genesis precisa estar com o seu cabelo ao natural. Segundo a atriz, ela não quer que sua filha cresça “querendo tudo de outra pessoa”.

“Eu digo: ‘você tem que usar seu cabelo exatamente como ele é”, disse Davis ao Yahoo Lifestyle. “Você pode ser a Mulher-Maravilha, mas precisa ser a Mulher-Maravilha com o seu cabelo. Você pode ser a Elsa [de Frozen], mas tem que ser a Elsa com o seu cabelo. Você pode fazer tudo aquilo se começar a amar quem você é”.

Para ajudar a fortalecer a autoestima de Genesis, Viola conta com a ajuda de dois livros infantis, os quais trazem imagens positivas de meninas negras com cabelos crespos: “I Love My Cotton Candy Hair” (“Eu Amo Meu Cabelo de Algodão Doce”) e “I Like Myself” (“Eu Gosto de Mim”).

A artista contou ainda que gostaria de ter ouvido que “era o bastante” quando era criança.

“Se alguém me dissesse isso várias vezes… Meu Deus! Eu teria uma infância completamente diferente”, ela disse ao Yahoo Lifestyle. “E minha infância foi boa, mesmo com toda a dor e pobreza. Mas ela poderia ter sido ainda melhor”.

A questão do cabelo e identidade é importante para Viola Davis. Em 2012, ela foi perguntada sobre o motivo pelo qual não usou uma peruca na cerimônia do Oscar daquele ano. 

“Eu tirei minha peruca porque eu queria ser eu mesma”, contou ao apresentador Anderson Cooper. “Eu sentia que, toda vez que eu colocava uma peruca, eu estava me desculpando por ser uma mulher negra de pele escura, com cabelo bem crespo, como se eu estivesse escondendo ele. Era como se eu dissesse: ‘minha personagem não é muito glamourosa, mas olhem para mim. Vejam como sou bonita’. E eu senti que não queria mais fazer isso”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *